No comments yet

PERMANEÇA NA CORRIDA

Esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus – Filipenses 3.13-14

 

Em 1952, Florence Chadwick fez uma tentativa de cruzar as geladas águas oceânicas que separam a ilha Catalina da costa da Califórnia a nado. Ela nadou em meio ao tempo fechado por um nevoeiro e com o mar revolto por 15 horas. Seus músculos começaram a sofrer com as câimbras e sua resistência se enfraqueceu. Ela implorou para ser retirada da água. Em obediência ao seu pedido, os barcos de apoio a ergueram para dentro de um bote. Alguns minutos remando foram suficientes para o nevoeiro se dissipar e Florence descobriu que a praia estava a menos de oitocentos metros de distância. “Eu só conseguia ver o nevoeiro”, ela explicou mais tarde. “Acho que, se pudesse ver a praia, teria conseguido”.

Há um velho hino cuja letra diz assim: “Eu espero mui ansioso meu Jesus aqui voltar. Eu aguardo as boas-vindas de Jesus na praia de outro mar”. Faz bem dar uma olhada demorada na praia que espera por você. Ela é o nosso destino. Ela é o nosso ponto de chegada. Não se deixe enganar pelo nevoeiro. O fim pode estar apenas a algumas braçadas de distância. Jesus pode estar, neste exato momento levantando os braços para reger uma canção em homenagem à sua vitória. Talvez os anjos estejam se reunindo, os nossos representantes ali no céu, Elias, Moisés, Enoque se juntando aos anjos para celebrar sua conquista. Continue em frente. Permaneça na água. Mantenha-se na corrida. Permaneça na luta. Ofereça o perdão mais uma vez. Continue sendo generoso e fiel. Não olhe para a crise. Olhe para Jesus. A crise pode ser o nevoeiro para impedir você de ver a praia. Agarre-se à palavra de Deus mais uma vez. Use sua luz para se guiar em meio ao nevoeiro. Aqueça-se no calor do Espírito Santo. Ajude as pessoas ao seu redor mais uma vez. Dê mais uma braça hoje. Não ceda à dor nem ao desânimo. Assim como Jesus permitiu que Pedro andasse sobre as águas, ele aliviará seu cansaço e sustentará você até o fim.

Todos nós temos momentos em que somos cobertos por um nevoeiro que esconde as boas notícias que estão ao alcance da visão. O nevoeiro nos deixa sem noção da distância. Toda vez que sentir esse nevoeiro, tome sua Bíblia, procure um lugar onde possa orar e meditar. Faça uma lista das promessas que Deus deixou para você. Seus olhos serão abertos e você descobrirá que é só um pouco mais. Com os olhos na palavra, você poderá ver a praia. Deus está com você e a praia para onde Ele lhe conduz já está no seu horizonte. Não se deixe enganar pelo nevoeiro. O fim pode estar apenas a algumas braçadas de distância. Permaneça na corrida. Não de lugar ao medo ou ao fracasso. Nas horas de maior fadiga, diga para você mesmo: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4.13), e siga em frente.

 

Itaniel  Silva
Pastor da IASD Central de Brasília

Post a comment

You must be logged in to post a comment.